A   R   G   O   S

Cursos Avançados de Olivicultura e Tecnologia do Azeite e da Azeitona de Mesa.-Parceria ARGOS/IPB-Portugal

A ARGOS  em parceria com o Instituto Politécnico de Bragança-IPB- Portugal efetuou 02 cursos  na área olívicola  durante o período de 12 de outubro a  06 de novembro de 2015, nas dependências daquele Instituto. Foram ministradas aulas praticas e teóricas durante a duração dos mesmos . Ambos tinham uma carga horária de 60 horas/semanais  e  deram aos  participantes certificados que valem  para  enriquecer os curriculuns dos profissionais que  la estiveram.

Referidos cursos são reconhecidos pela Comunidade Européia, portanto,  com alta solidez estrutural. Os melhores doutores professores, que fazem parte daquele Instituto, em matéria de olivicultura  e seus processos industriais  estavam a disposição   dos dois cursos. Além de outros professores  que o próprio Instituto foi buscar em Valência/Espanha  e no Alentejo/PT.

Assim os dez candidatos selecionados pela ARGOS, que se juntaram a outros profissionais  de Portugal,  para fazerem o curso, tiveram  uma carga de conhecimento de alto nível  no que tange ao segmento olívicola, seus processos e respectivas  variáveis.

A experiência e o conhecimento tem um valor inestimável no que tange ao de desenvolvimento do segmento. São  eles que propiciam condições para  compreendermos mais e melhor como funciona a olivicultura e suas nuances. O estudo e o trabalho prático,  que foi o caso, ajuda e ajudará e o desenvolver dessa atividade aqui entre nós.

É a compreensão do que existe nos países  onde tem tradição com a cultura que dará  um importante impulso  no segmento que idealizamos e que estamos tentando desenvolver no RGS e no Brasil. São  10 novos brasileiros com informações  mais apuradas e detalhadas de como funciona o processo olívicola, como ele gira e como  ele interage com  as demais estruturas  comerciais e prestadoras de serviços.

A tradição e o conhecimento são as ligações diretas  com o desenvolvimento . A tradição porque nos mostra como se desenvolveu o segmento, qual a sua função dentro da estrutura agrícola e social dos países produtores e como poderemos  aplica-la aqui , devidamente adaptada,    sem  cometer equívocos no decorrer do processo que irá desenvolver o segmento  entre nós.  O conhecimento que é o segmento  dessa tradição com a correção dos equívocos , nos permite avançar mais e melhor dentro de técnicas apuradas que deveremos aplicar em nossa atividade na olivicultura.

Os cursos internacionais que ora  desenvolvemos, que diga-se de passagem ,foram os primeiros que uma Entidade do Segmento  brasileiro  faz  junto e em parceria  agora com  o IPB deverão  continuar e frutificar dentro das regras e avaliações que faremos  no decorrer do tempo, pois um dos compromissos da  ARGOS, como única entidade brasileira do Setor com reconhecimento internacional, é  trabalhar, entre tantas outras , as questões técnico/científicas e de ensino  com Entidades de fora do país. Está em nossa missão como Instituição reconhecida .

Nossa Entidade  possui , agora dentro de seus quadros de associados, o maior e melhor corpo técnico do segmento olívicola  brasileiro, pronto para agir  como protagonista e não como assistente, no Segmento ajudando  nesse longo  trabalho  desenvolvimentista .

Guajará J. Oliveira –  presidente.

COMUNICAÇÃO ARGOS.