A   R   G   O   S

Presidente da ARGOS participa mais uma vez como árbitro no Concurso para escolher os melhores Azeites de Portugal campanha 2013/2014

O presidente da Argos expert em azeite de Oliva virgem Guajará J. Oliveira  participou na semana dos dias 19 a 24 de maio de 2014  como árbitro no mais importante concurso para escolha dos melhores azeites de Portugal campanha 2013/2014. Essa é a 9ª Edição do Concurso  que é realizado pelo Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo junto a Feira de Santarém  durante o mês citado. Dirigido pelo colega  e diretor Técnico do Cepaal   o expert Henrique de Palma Herculano, que também é o diretor do Concurso de azeites da Finooliva2014 que realizaremos agora em setembro/14. Como se trata do mais importante concurso do Setor naquele país  ele é muito visado e os resultados que ali saem,  para os azeites premiados em suas diversas categorias,  servem para balizar  o comércio desse produto não só em Portugal como  no resto do mundo onde o país vende seus azeites.

Esse ano foram avaliados 147 azeites das mais diversas regiões de Portugal. Ele premia azeites  nas categorias de Verde Frutado Intenso –Verde Frutado médio – Frutado Maduro. Cada ano para ali acorrem mais e mais azeites para participar  desse concurso. Ano passado foram 100 azeites e esse ano teve um aumento substancial em participação.

Até os azeites  de  Portugal que foram premiados no mais importante Concurso mundial “o Mario Solinas”  estavam ali participando.  É preciso salientar que nessa campanha (2013/2014) o azeite que teve o maior prêmio desse maior concurso que foi um azeite de Portugal  produzido por um poderoso grupo produtor  também estava ali para ser avaliado e submetido  ao corpo de árbitros do concurso nacional juntamente com outros desse país que também foram premiados.

Isso mostra e demonstra a excelência do trabalho que fazemos em prol da olivicultura  no Brasil e do reconhecimento internacional que temos  por nossas atividades dentro  do setor. É a ARGOS tentando e fazendo mais e melhor.

A Presidência.